As minhas favoritas
Prostechea cochleates

 

Prostechea cochleata (L.) W.E. HIGGINS. 1997

Denominações anteriores: Anacheilium cochleatum, Epidendrum cochleatum, Encyclia cochleata.

     A primeira vez que vi esta planta, pela qual fiquei logo fascinado, foi num curso que fiz há alguns anos com o Prof. Luis Pedrosa no Jardim Botânico da Ajuda. Toda a sua extrutura é elegante, os pseudobolbos em forma de pera de onde saiem duas ou três folhas verdes e estreitas com cerca de 20-30cm de comprimento e as extraordinárias flores, constituídas por uma “concha” branca e púrpura raiada – o labelo – e, na sua base, as pétalas e sépalas que pendem em espiral lembrando os tentáculos de um polvo.

     O nome tem origem no latim cochleatus, que significa ‘em forma de colher’. No comércio é muitas vezes chamada de ‘Octopussy’ (em inglês ‘polvinho’).

       O habitat natural desta beleza são as florestas sempre verdes da América central e do sul, Floria e ilhas da Índia ocidental. Pode ser encontrada deste o nível do mar até 1900m de altitude.

       É uma orquídea fácil de cultivar. Adapta-se facilmente a diversas condições de ambiente preferindo temperaturas não muito baixas (13ºC de temperatura mínima). Gosta de boa luz sem sol directo e regas frequentes. A humidade deve ser alta, nunca inferior a 50%. Deve ser fertilizada cada duas semanas com uma redução na fertilização e rega na época de dormência.

     Pode ser cultivada em vaso, em cesto ou montada num tronco de àrvore ou pedaço de cortiça. Eu tenho várias, ou em vaso de plástico com casca de pinheiro como substracto  ou em cortiça (a primeira montagem que fiz no curso). Ambas cresceram bem e dão flores na mesma altura.

     As flores desta planta duram bastante e não existe uma época de floração por excelência podendo, se a planta for grande, haver hastes florais todo o ano.

     Pela sua beleza, originalidade e fácil cultivo, é uma planta para a colecção de qualquer orquidófilo, tanto dos iniciantes como dos mais experientes.

 

Texto e Fotos de José Santos
Copyright © 1998-2009 [Bichos do Mato]. 
All rights reserved.
Última actualização: Setembro 09, 2009

 

 

 

    

 

 

35 weeks pregnant