Como cultivar Cymbidium?

 

 


Cymbidium

 



Cymbidium

 



Cymbidium

 

 

      Lê-se (Cim-bi-di-um)

Os Cymbidium são as orquídeas mais cultivadas no nosso país. Apesar de serem originárias da China e de outros países asiáticos, adaptam-se perfeitamente às nossas condições atmosféricas e são cultivadas principalmente como planta de vaso no exterior.
          São plantas de crescimento simpodial, constituídas por pseudobolbos aéreos de onde provém folhas finas e compridas e com uma dobra longitudinal. As hastes florais nascem na base desses pseudobolbos e dão diversas flores por cada haste. Existem alguns tipos em que a haste cresce na vertical, outros em que a haste pende formando bonitos cachos floridos, que duram meses. Existem muitas espécies botânicas (por exemplo o Cymbidium lowianum que é muito cultivado na Ilha da Madeira) mas a maior parte das variedades que se encontram à venda são híbridos melhorados de maneira obtermos mais facilmente melhores florações, com flores maiores e com melhores cores.
          Na natureza crescem normalmente em solos leves e com boa drenagem na base das árvores (solos constituídos por cascas, madeira decomposta, folhas, etc) mas também são encontrados como plantas epífitas, a crescer agarradas a ramos ou troncos de árvores, ou litófitas, a crescer em rochas. Nas nossas casas a melhor opção é o cultivo em vaso com um substracto para orquídeas terrestres (Casca de pinheiro, leca e turfa em partes iguais). Os vasos não devem ser muito largos mas devem ter um bom tamanho em altura. Podem ser de plástico ou barro.

Se começarmos por um só pseudobolbo (também conhecido por ‘batata’ ou ‘soca’) convém planta-lo num vaso de 10-12cm de diâmetro, só enterrando a parte inferior do pseudobolbo. Teremos que aguardar cerca de três anos para este pseudobolbo originar outros pseudobolbos e fazer a primeira floração. Se tivermos uma planta já com 3-4 pseudobolbos, um vaso de 15cm de diâmetro é suficiente. Geralmente muda-se de vaso a cada dois anos mas se a planta começa a ficar muito apertada e com muitas raízes à mostra, é altura de reenvasar. Com plantas muito grandes, com muitos pseudobolbos, podemos dividi-las por diversos vasos tendo o cuidado de deixar sempre um mínimo de três pseudobolbos agregados por cada vaso de modo a termos uma floração logo na estação seguinte.
          A estação das florações dos Cymbidium, apesar de podermos ter flores de híbridos em outras alturas do ano, vai desde o final do Outono até à Primavera. No final do Verão (fim de Agosto e durante Setembro) a planta vai começar a ‘pensar’ em florir. E o que é que faz a planta iniciar esse processo? A baixa da temperatura.

No cultivo de qualquer orquídea, umas espécies mais do que outras (já falei aqui sobre esse assunto) é importante a fertilização e normalmente temos dois tipos de fertilizantes para orquídeas: para a época de crescimento e para a época de floração. Como sabemos que o nosso Cymbidium vai provavelmente iniciar o processo de floração no final de Agosto, iniciamos nessa altura a adubação com fertilizante para a floração cujos componentes – mais rico em fósforo e potássio – vão fortalecer a planta e incentiva-la a uma melhor floração.
          Como já vimos que o estímulo natural para a floração é a queda da temperatura, podemos também ajudar mudando os vasos para um local mais sombrio e mais frio de modo a acentuar essa queda e a diferença térmica entre o dia e a noite.

         Com estes dois passos simples, podemos melhorar as florações dos nossos Cymbidium, obtendo mais flores e com cores mais intensas, dando alegria e cor às nossas casas, varandas e jardins.

 

Texto e Fotos de José Santos
Copyright © 1998-2011 [Bichos do Mato]. 
All rights reserved.
Última actualização: Dezembro 22, 2010

 

 

 

Ключар софия ключар в софия www.kluchar.com. . house loans . Все подробности buy digital ps4 games здесь.