CARANGUEJOS EREMITA
Aquamania 2004

 

Para quem gosta de observar os animais e para quem gosta de ter em sua casa espécies exóticas e mesmo para quem não tem muito dinheiro ou tempo para dispender com os animais – Apresento-vos o Caranguejo Ermita!

            Existem várias espécies de Caranguejos Ermita. Marinhos, terrestres,  de água doce, de água salgada, etc. Mas a espécie mais conhecida no mundo dos animais de estimação é o famoso Caranguejo Ermita Trepador de Árvores Coenobita clypeatus, um caranguejo terrestre habitante das margens de areia fina das ilhas das Caraíbas e do México.

Condições de manutenção

            Os Caranguejos Ermitas são muito pouco exigentes a nível de espaço. Qualquer pequeno aquário (25 –30 cm) pode alojar um par de cranguejos. Nunca compre só um animal pois este iria com certeza morrer de stress. Estes animais gostam de viver em comunidade. Se quiser mais do que um par, coloque-os num aquário um pouco maior.

            São de um habitat sub-tropical e não sobrevivem a temperaturas muito baixas. Ambientes abaixo dos 18ºC ou acima dos 32ºC deverão ser evitadas pois põe em risco a vida do seu caranguejo. Coloque um tapete ou lâmpada de aquecimento de modo a conseguir uma temperatura média de 25ºC dentro do seu aquário.

            No fundo do terrário coloque areia de cálcio (muitas vezes utilizada para répteis). Cinco centímetros de espessura possibilitam aos animais cavarem e se esconderem na areia. Coloque um tronco de madeira (por ser um mopani por exemplo), um pequeno recipiente baixo (1 cm) para levar um pouco de água e um pequeno recipiente para a comida. O seu aquário está pronto. Agora use a imaginação e decore-o de uma forma que se pareça natural e apelativa. Espalhe algumas conchas vazias pelo fundo do aquário pois, como vai ler mais à frente, estão vão-lhe ser muito úteis.

Alimentação e banhos

            Um animal com uma boa alimentação, rica e variada, pode atingir algumas dezenas de anos. Existem já no mercado alimentos específicos para Caranguejos Ermita, em granulados ou em patés enlatados, mas estes animais podem também alimentar-se de vegetais, frutas e até comida de cão.

Deve ser dado semanalmente um pequeno banho aos Caranguejos Ermita. Coloque-os dentro de um recipiente com àgua e deixe-os encher as conchas de água.            

Este processo evita que o seu exoesqueleto seque demasiado. Os Caranguejos Ermita fazem uma muda de casca anual e nessa altura necessitam de uma quantidade de água acima do normal.

Particularidades

            Várias coisas tornam estes animais divertidos de observar. As suas relações e necessidade de viverem em grupo. As suas proezas de alpinismo quando escalam os troncos adormecendo muitas vezes nas partes mais altas (coloquem os troncos inclinados no aquário) e a capacidade de escolherem e trocarem de concha como nós fazemos com o nosso vestuário.

            Se colocar várias conchas vazias dentro do aquário, estas não vão servir só de decoração. Estes Caranguejos gostam de trocar de conchas e muitas vezes ocorrem grandes lutas se mais do que um Caranguejo quer ficar com uma concha específica. É muito interessante observar como o animal se aproxima e examina a concha vazia, se lhe parecer boa, rapidamente sai da concha onde reside e enfia-se na concha nova. Se achar que esta é, de facto, melhor do que a anterior, esquece a velha e fica com a nova, senão regressa à antiga.

            Daí que não adianta muito, para quem tem vários Caranguejos, marcar as conchas pois durante uma noite pode haver uma troca de roupas que baralha a aparência de todo o grupo.

            Existem no mercado conchas vazias muito bonitas que podem ser usadas para este efeito e até conchas pintadas com tintas não tóxicas para alegrar um aquário de um jovem amante de Caranguejos Ermitas.

            É um animal barato, de fraca manutenção, que requer pouco espaço, divertido de observar e de longa duração.

Texto e Fotos

Propriedade de José Santos